CAMARA MUNICIPAL DE TAPEROÁ

Camara Municipal de Juazeirinho


Câmara altera lei que autoriza doação de terreno para construção do INSS


22 de Sex de 2013

Na noite desta sexta feira (22/11) a Câmara Municipal de Taperoá se reuniu para realização da vigésima terceira sessão ordinária do ano. Na oportunidade a vereadora Maria Sileide Barreto Pinto solicitou ao poder executivo, a instalação de quadros brancos nas escolas municipais, além da possibilidade da construção de quadras esportivas.

 

O vereador Antonio Vieira de Queiroz solicitou melhorias na iluminação pública através da colocação de lâmpadas na zona urbana e rural. O parlamentar também pediu que a ponte velha fosse totalmente iluminada para servir como espaço de lazer e apelo turístico. Apresentou requerimento cobrando limpeza da barragem de Assis barros na comunidade do Salgado onde também pediu a abertura de cacimbas e cacimbões

 

A vereadora Jane Maria Monteiro seguiu a mesma linha do colega Antonio Vicente e pediu ao governo municipal mais cuidados com a Iluminação pública, priorizando a questão do cemitério velho. A mesma também demonstrou preocupação com a réplica da igreja que foi utilizada pela rede globo para agravação da microssérie A Pedra do Reino, segundo a parlamentar, a falta de conservação fez com que o monumento deixasse de ser interessante para as atividades turísticas da cidade, por essa razão ela sugeriu a reconstrução ou demolição imediata.

 

Jane Farias cobrou também a perfuração de um poço na comunidade do Serrote Redondo. Apresentou projeto de Lei que Nomeia a rua professora Josefa Campos Diniz no Bairro São José, e por fim, encaminhou propositura sugerindo a institucionalização do mês de novembro como sendo um marco nas ações pela saúde do homem em Taperoá.

 

Na mesma sessão os vereadores aprovaram projeto de lei de autoria do Poder executivo alterando a Lei 19/2013, que autoriza a doação de terreno para a construção do prédio do INSS, passando o ART. 2º a vigorar com o seguinte texto: O INSS deverá promover a construção do Posto de Atendimento no prazo máximo e improrrogável de cinco anos, após a lavratura da escritura pública da doação, sob pena de, não assim procedendo, ficar sem efeito a doação do terreno respectivo, o qual reverterá para o domínio da Prefeitura Municipal de Taperoá.

 

Apenas o  vereador Ailton Paulo de Souza não compareceu a sessão, que justificou sua ausência por problemas de saúde.